A vida de um homem após 40 anos no hospício: ‘Não quero mais ser louco. Nunca mais!’

Moises da Silva por Leo Martins
Moises da Silva por Leo Martins

Com passos curtos e lentos, ombros curvados, Moisés Ferreira da Silva entrou, tímido e com um leve sorriso, na sala da Associação de Saúde Mental Juliano Moreira (Apacojum), que fundou e onde hoje é diretor consultivo. As marcas de expressão e as mãos calejadas não são de uma vida de trabalhador do campo. Durante quatro décadas, ele ficou internado no Hospital Psiquiátrico da antiga Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, com o diagnóstico de esquizofrenia e epilepsia. Mesmo com um pouco de dificuldade para falar — devido aos tratamentos pesados a que foi submetido —, Moisés relembra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s